Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eólica offshore

Ibama lança termo de referência padrão para complexos de energia eólica offshore

19/11/2020 | 09h00
Ibama lança termo de referência padrão para complexos de energia eólica offshore
Divulgação Divulgação

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) lançou, na última terça-feira (17), o Termo de Referência (TR) padrão para Complexos de Energia Eólica Offshore. Este TR traz o escopo do que o empreendedor deverá apresentar no seu estudo de impacto ambiental para atestar a viabilidade deste tipo de empreendimento de energia renovável, trazendo, assim, clareza e segurança para todo o processo.

De acordo com o diretor da Diretoria de Licenciamento Ambiental (Dilic), Jonatas Trindade, a padronização deste termo traz maior qualidade aos estudos e às análises ambientais, além de diminuir a insegurança jurídica. Segundo ele, a tipologia eólica offshore é inédita no Brasil, sendo que os primeiros projetos dessa tipologia estão sendo licenciados no Ibama.

“Esta padronização gerou um termo de referência mais qualificado, mais adequado a tecnologia que se pretende instalar por meio deste tipo de empreendimento, que poderá gerar emprego e renda para o nosso país. Além disso, garante maior proteção ambiental e pode atrair investimentos para o país, pois onde há transparência e regras bem definidas, há atrativos para investimentos, investimentos esses de projetos melhores do ponto de vista ambiental”, disse.

A elaboração do documento foi realizada no âmbito de uma parceria do Programa Diálogos Setoriais da União Europeia. O presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim (foto), agradeceu a parceria, que foi fundamental nas discussões, sobretudo, com os entes internacionais.

“Temos que elogiar que esta foi uma iniciativa nossa, mas que contou com o apoio de Diálogos Setoriais da União Europeia. Acho importante o Ibama estar sempre buscando as melhores práticas internacionais, buscando diálogos com os estrangeiros, afinal, eles já possuem uma experiência mais avançada do que a nossa”, enfatizou.

Divulgação



Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar