acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Retomada

Segundo pesquisa da CNI, confiança do empresário industrial está de volta em agosto

12/08/2020 | 11h52
Segundo pesquisa da CNI, confiança do empresário industrial está de volta em agosto
Cortesia CNI Cortesia CNI

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), ficou em 57 pontos, em agosto, o que significa que a confiança voltou de forma disseminada. Esse patamar é alto, principalmente porque, em abril, o índice despencou e atingiu 34,5 pontos, no pior cenário em dez anos. Além disso, a média histórica do ICEI é de 53,4 pontos. Essa metodologia considera um intervalo de 0 a 100, sendo que todos os valores acima de 50 indicam confiança do empresário e abaixo sua falta de confiança.

A pesquisa foi realizada entre 3 e 7 de agosto e consultou 1.284 empresas, sendo 517 pequeno porte, 473 médio porte e 294 de grande porte. O ICEI é um indicador que antecede o desempenho industrial e sinaliza as mudanças de tendência da produção industrial, por isso seu resultado é tão importante. Antes da consolidação da retomada da atividade industrial, com investimentos e aumento de produção, é necessário o resgate da confiança.

Melhora no ambiente de negócios e avanço de projetos importantes

De acordo com o diretor de Desenvolvimento Industrial, Carlos Abijaodi, os piores momentos da crise causada pela pandemia ficaram para trás, embora o empresário da indústria ainda perceba que a situação econômica é negativa, na comparação com os últimos seis meses.

O diretor da CNI lembra ainda que projetos importantes avançaram no caminhando no Congresso como novo marco do saneamento, que vai universalizar o saneamento básico, foi aprovado, e o novo marco legal do gás natural tem caminhando bem na Câmara dos Deputados. “A linha, neste momento, está para construir e não descontruir, o que, para o setor privado, é bastante positivo”, explica.

Publicidade



Fonte: Redação/Agência CNI de Notícias
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar