Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mato Grosso do Sul

MSGÁS recebeu 24 propostas de 8 supridores na Chamada Pública – CP22

11/06/2021 | 11h25

A MSGÁS (Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul) priorizou 5 supridores para seguirem na etapa de negociação da Chamada Pública Coordenada (CP22). Entre os selecionados estão os produtores Shell e Petrobras, os comercializadores GasBridge, Trafigura e New Fortress. As comercializadoras Ebrasil, Compass e Nimofast atenderam a todos os requisitos do edital e continuam no processo para futura negociação. Ao todo, 19 propostas foram priorizadas para o processo de negociação, a partir deste mês de junho. O objetivo é que, ao longo do segundo semestre, a MSGÁS celebre novo contrato de suprimento, contemplando o fornecimento de gás natural já a partir de 2022.

InstitucionalO número de proponentes selecionado atendeu as condições e características previstas no edital e termo de referência publicados, os quais foram agrupados em critérios qualitativos (Experiência/Expertise, disponibilidade da molécula e acesso a infraestrutura existente) e quantitativos (preço molécula e transporte com seus respectivos indexadores para reajuste ao longo do tempo). As propostas que avançam para o processo de negociação incluem diferentes modalidades de atendimento, vinculadas à produção nacional, importação via gasoduto e via gás natural liquefeito (GNL). Cabe destacar que nas negociações serão considerados, além do preço, as condições operacionais e comerciais e as garantias de fornecimento ofertadas pelos supridores.

A Chamada Pública Coordenada (CP22) contou com um total de 13 potenciais supridores participantes, com o recebimento de mais de 130 propostas de suprimento para análise. O resultado, superior ao primeiro processo realizado pelas concessionárias, demonstra a clara contribuição das distribuidoras em prol da abertura do mercado de gás no país, mediante a ampliação do número de potenciais agentes e fontes supridoras.

“Estamos acompanhando muito atentamente essa Chamada Pública, com intuito de ampliar ainda mais as possibilidades de desenvolvimento atrelado ao Gás Natural em Mato Grosso do Sul. Certamente é um grande avanço o número de interessadas em fornecer o gás, e essa negociação contribui diretamente no processo de crescimento econômico do Estado”, diz Rui Pires dos Santos, Diretor-Presidente da MSGÁS.

Mesmo com o bom número de propostas recebidas há desafios vinculados à regulação do transporte que ainda necessitam ser superados para a formação de um ambiente atrativo, viável e competitivo para todos os agentes e, consequentemente, com vantagens para os mercados consumidores.

Divulgação

O Diretor Técnico e Comercial da MSGÁS, Bernardo Celestino Prates, também destacou a importância da CP22. “Essa iniciativa vai além do discurso de trazer condições para um mercado de gás natural competitivo e, efetivamente, cria condições para que os diversos potenciais supridores apresentem suas propostas, ao mesmo tempo em que identifica e endereça soluções de eventuais gargalos ainda existentes para que estes novos entrantes possam atuar no mercado, aumentando de fato a oferta de suprimento e, por conseguinte, gerando melhores condições para o consumidor final”, destacou Bernardo.

“Nosso objetivo com a Chamada Pública Coordenada entre as distribuidoras do Centro-Sul é ter novas condições de fornecimento que possibilitem o desenvolvimento do mercado, com a diversificação de agentes supridores, e que melhor atenda às necessidades dos nossos consumidores, chegando a um gás com preço mais competitivo”, diz Rafael Lamastra Jr, Presidente do Conselho de Administração da Abegás e Diretor-Presidente da Compagas.

A Chamada Pública é uma iniciativa das distribuidoras MSGÁS (Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul), GasBrasiliano (Gas Brasiliano Distribuidora), Compagas (Companhia Paranaense de Gás), SCGÁS (Companhia de Gás de Santa Catarina) e SULGÁS (Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul) e tem o objetivo de oferecer mais competitividade aos mercados cativos atendidos. No total, o potencial de contratação a médio prazo supera a marca dos 6 milhões de m³/dia. Juntas, as cinco distribuidoras que integram a CP22 respondem por 15% do mercado de distribuição de gás no Brasil, atendendo mais de 170 mil consumidores.



Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar