Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com a nossa política de privacidade, termos de uso e cookies.

acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pré-sal

FPSO Carioca MV30 deixa a Ásia para finalizar sua construção no Brasil, a plataforma vai operar no campo Sépia, na BS

16/11/2020 | 18h30
FPSO Carioca MV30 deixa a Ásia para finalizar sua construção no Brasil, a plataforma vai operar no campo Sépia, na BS
Divulgação Divulgação

A MODEC concluiu, na última quinta-feira (12), uma importante etapa do desenvolvimento do FPSO Carioca MV30. A plataforma encerrou parte do seu ciclo de construção em Dalian (China) e começou a sua movimentação para o Brasil, onde será finalizada. A empresa prevê que a movimentação da embarcação até o país dure cerca de dois meses.

O FPSO Carioca MV30 operará no campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos, a cerca de 250 quilômetros da costa do Rio de Janeiro. A unidade deve gerar mais de 150 novos empregos diretos em sua fase de operação no país.

A embarcação, contratada pela Petrobras, será operada pela MODEC e terá capacidade para processar 180 mil barris de petróleo bruto por dia (bpd) além de 212 milhões de pés cúbicos de gás diariamente. A capacidade de armazenamento da unidade é de 1,4 milhão de barris de petróleo bruto.

Além do FPSO Carioca MV30, a MODEC possui mais quatro projetos em andamento para o Brasil: três para a Petrobras – o FPSO Guanabara MV31, o FPSO Almirante Barroso MV32 e o FPSO Anita Garibaldi MV33 – e um para a Equinor – o FPSO Bacalhau. Atualmente, a empresa opera 10 embarcações no país.

Publicidade



Fonte: Redação TN Petróleo/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar